maio 17, 2024 12:16

Entrevista de emprego: dicas para o recrutador da área de TI

recrutador

Todo empregador quer ter a certeza de que fez uma escolha assertiva na hora da contratação de sua equipe de TI. A escolha do profissional ideal é composta de algumas etapas. A análise objetiva dos currículos dos candidatos só é possível quando há uma correta descrição da função e seus requisitos. Após isto, o candidato passa por uma validação técnica e de seu fit cultural, desencadeando na realização de uma entrevista técnica e na sequência, a resolução.

Se você é um gestor da área de TI, um coordenador de projetos ou um recrutador da área de TI, precisa adquirir a expertise de não somente conduzir uma boa entrevista técnica com um desenvolvedor, mas de ter a sensibilidade para ver além de um portfólio.

Não são poucos os casos em que candidatos com excelentes habilidades, deixavam a desejar em soft skills, como: planejamento, organização, senso de trabalho em equipe.Em outras situações, a cultura própria do candidato não se adequava de fato à cultura da empresa ou da área específica de atuação. Então, vamos ver como um recrutador pode tomar precauções e também as  melhores decisões diante de uma contratação para seu time de TI.

CONHECIMENTO TÉCNICO

A fim de buscar soluções inovadoras, não é segredo para ninguém que o setor de tecnologia está sempre passando por modificações cotidianas, o que impulsiona os profissionais da área a acompanharem essa dinâmica e se posicionarem com diferenciação.

As necessidades do mercado requerem dos candidatos um nível de amadurecimento profissional, que em muitas outras áreas não se observa tanto, e talvez por isso, o recrutador deve se ater aos detalhes.

Conhecimento técnico é requisito obrigatório e elemento que de fato torna o jogo competitivo. Não adianta se apresentar para uma guerra sem armamento e a lógica do conhecimento técnico no setor de tecnologia não foge a essa regra.

PAIXÃO POR TECNOLOGIA

O recrutador precisa ter uma visão clara a respeito do perfil do candidato. As pessoas dão sinais e em algumas perguntas triviais a respeito de hobbies e vida pessoal, dá para um gestor ter noção se o profissional tem paixão por desenvolvimento ou não.

AFINIDADE COM A LINGUAGEM DA ÁREA

O candidato precisa minimamente estar familiarizado com a linguagem da área em que está se apresentando como especialista. A aplicabilidade efetiva de cada recurso depende da afinidade com a linguagem de programação específica. 

SOFT SKILLS

Uma boa comunicação é um diferencial para qualquer profissional. O ditado é antigo, mas a verdade é atual: a primeira impressão é a que fica, portanto logo no 1º contato com o candidato é possível identificar se ele desenvolveu ao longo de sua carreira a habilidade social de se expressar, com objetividade, autenticidade e credibilidade.

As empresas precisam de profissionais que além de seu conhecimento técnico, disponham de uma comunicação estratégica, tanto para bons relacionamentos interpessoais, quanto para posicionamento e representatividade da empresa em reuniões internas e eventos externos. Liderar uma equipe, explanar sobre um produto ou sistema para um cliente ou fornecedor, por exemplo, demanda a existência de profissionais que trabalhem também sua comunicação como forma de posicionamento.

A proatividade também pode ser demonstrada pelo candidato que almeja uma vaga. O recrutador só precisa ter atenção aos detalhes, como dito anteriormente. Pessoas proativas estão constantemente buscando encontrar maneiras para resolver problemas, se expõe ao erro e a equívocos, mas não ficam esperando ordens para fazer o que tem que ser feito. E nisso, qualquer pessoa pode ser testada, nas mínimas coisas. Busque ter em sua equipe alguém que se antecipe às situações e tome a iniciativa de situações, não apenas para obter crescimento pessoal, mas dos processos da empresa e do sucesso do time de TI.

Veja mais

Artigos relacionados